Sustentabilidade - Podemos Fazer a Diferença?

Compartilhe:

No mês passado, um gigante da tecnologia Google anunciou que estava expandindo seu plano de construir um data center em Omaha, Nebraska (EUA), de 270 acres para 460 acres. Se você não conhece Omaha, a área abriga pouco mais de 1 milhão de pessoas (incluindo minha família) e, como muitas comunidades agrícolas, está passando por uma expansão urbana. Empresas de tecnologia como Google, Facebook e Amazon estão comprando terras agrícolas para construir data centers gigantes e centros de distribuição - terras que antes produziam milho e soja para alimentar suínos, gado e frango criados na região.

Por favor, não entenda mal, não sou anti desenvolvimento. Essas empresas gigantes geram milhares de empregos e ajudam a diversificar as oportunidades de trabalho em comunidades como Omaha, que de outra forma poderiam encolher e morrer. No entanto, não posso deixar de me perguntar como a redução de terras agrícolas produtivas afetará o suprimento global de alimentos - 500 acres aqui e 500 acres ali mesmo rapidamente se somam.

Essa tendência pode ser interrompida? Provavelmente não. É por isso que todos nós envolvidos com o agronegócio - incluindo a produção de carne suína - precisamos procurar maneiras mais sustentáveis e eficientes de produzir mais carne para uma população crescente utilizando menos recursos e terras agrícolas.

Como empresa, fazemos investimentos significativos para garantir que nossos produtos não sejam apenas construídos para durar (existem comedouros em aço inox da Crystal Spring em granjas de suínos, instalados e operando há mais de 25 anos!), mas que apoiem práticas sustentáveis na produção de carne suína.

Há alguns anos, através de uma parceria com a divisão de Pesquisa Aplicada da Pipestone investimos em pesquisas para medir quanta economia de água nossos comedouros seco/úmidos ofereciam em comparação com nossos comedouros secos convencionais. Os resultados mostraram uma economia surpreendente de 54% no desesperdício de água sem impactar negativamente os Indicadores Chave de Desempenho (KPIs).

Esses dados são importantes porque provam que equipamentos básicos, como comedouros, podem ser projetados para melhorar a sustentabilidade, reduzindo o uso geral de água na produção de carne suína.

Essa consideração, por um enfoque mais aprimorado na sustentabilidade, vai ainda mais longe quando se considera o impacto nas emissões gerais de carbono na produção de carne suína. A Organização das Nações Unidas, em seu Modelo Global de Avaliação Ambiental Pecuária (GLEAM), mede as taxas de emissão de carbono para cada cadeia produtiva pecuária por quilo de carne produzida. Ele também avalia as emissões de carbono resultantes de quatro processos principais da pecuária: fermentação entérica, manejo de esterco, produção de ração e consumo de energia.

Embora a produção de carne suína não tenha uma intensidade de emissões tão alta quanto outras produções pecuárias (incluindo carne bovina, gado leiteiro e ovinos/caprinos), a ONU ainda relata que há potencial para mitigação de emissões em todas as cadeias de fornecimento pecuário - seu objetivo é reduzir as emissões em cerca de 33% e a produção de suínos está incluída nesse plano de redução.

De acordo com os estudos feitos pelo "Observatório suíno da Universidade de Lérida", na Espanha, a produção de ração impacta 45% das emissões totais na produção de carne suína.

Isso significa que, ao levar em consideração as melhorias de desempenho, bem documentadas, que um comedouro seco/úmido oferece, e a redução de mais de 50% no desperdício de água, uma redução de 9-10% nas emissões de carbono por kg de carne suína produzida é alcançável se os animais são alimentados em um comedouros seco/úmido Crystal Spring. .

Essa redução nas emissões de carbono é extremamente significativa quando se considera que estamos produzindo mais alimentos com menos recursos - como terras agrícolas e água - para alimentar uma população mundial crescente.

Isso exigirá um compromisso de todos nós do agronegócio, especialmente da suinocultura, pois nos leva a questionamentos difíceis e nos exige desafiar nossa maneira de pensar para seguir inovando com produtos e práticas mais sustentáveis.


Quer saber mais sobre como nossos comedouros seco/úmidos podem ajudar a melhorar sua sustentabilidade e reduzir as emissões de carbono? Entre em contato com nossa equipe em info@cshe.comA WhatsApp +1 (402) 227-8228 ou visite nosso site em www.crystalspring.com para encontrar seu revendedor autorizado local ou obter informações detalhadas sobre nossa linha de produtos.