Como podemos melhorar a eficiência com alimentação seco úmida?

Share:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

A escolha do comedouro para sua granja definirá o quão eficiente será sua produção.

Na fase do desmame, muitas vezes somos confrontados com a presença de problemas digestivos, diarreias e falta de apetite dos leitões. Para minimizar estes desafios é necessário aumentar o consumo voluntário de ração e água dos animais, para isso devemos ser proativos e uma excelente forma de induzir esse consumo é utilizar comedouros seco/úmido na sua granja.

Em geral, pouco é investido nas estruturas que compõem o ambiente de produção, sendo que esse é um ponto chave no resultado produtivo. De acordo com diversos estudos, o tipo de comedouro é de fato um fator fundamental e determinante na produtividade da granja.

Todos os comedouros Crystal Spring têm guias de manejo manuseio projetados para ajudar os clientes a obter um melhor desempenho ao usá-los.

Sabemos que ao melhorar o fornecimento de água (Barber, et al., 1989) e alimento (Han, et al., 2006), aumentamos tanto a ingestão de alimentos, ou ração, quanto o crescimento, ajudando na saúde intestinal dos leitões durante a transição da lactação para a alimentação seca. O projeto do comedouro tem um grande impacto nessa transição, uma das muitas razões pelas quais desenvolvemos nossos comedouros seco/úmido. Portanto, com qualquer formulação ou tipo de ração, os leitões podem misturar a água e se alimentar criando sua própria “papinha”. Usando um comedouro Crystal Spring, seus leitões farão uma transição muito melhor do que com um comedouro seco tradicional, o que será visto ao avaliar a sustentabilidade do crescimento e taxas de engorda.

Pesquisas de campo mostram aumentos significativos na saúde das fêmeas, o que se traduz em maior produtividade nas fases de recria e engorda, com melhores taxas de ganho de peso e conversão alimentar.

Em 28 experimentos de campo e 15 estudos conduzidos em universidades, na fase de recria e engorda, os animais alimentados em comedouros secos foram comparados com os alimentados em comedouros seco/úmido Crystal Spring, e foi verificado:

– Lucro Ganho de peso médio diário 5,4% maior

– 1,5% maior consumo de ração

– 2,3% menos consumo por kg de ganho de peso

– 35% menos uso desperdício de água.

Em experimentos com comedouros para matrizes porcas reprodutoras, o desempenho do comedouro seco/úmido Crystal Spring mostrou:

– Ingestão média diária 6-15% maior

– 14% a mais de ganho da leitegada

– 8% mais leitões desmamados

– 9% melhora a sobrevivência pré-desmame

– 9% menos dias até o retorno ao cio estro.

Desde que começamos a produzir comedouros seco/úmido há mais de 35 anos, nossa missão é trazer tecnologias inovadoras para o mercado mundial para ajudar os produtores de suínos a obterem lucratividade em suas atividades.

Um ponto muito importante para atingir bons níveis de eficiência alimentar é evitar o desperdício de alimentos em sistemas de distribuição, silos e comedouros, que podem variar de 2% a 12%. Reduzir o desperdício e regular os comedouros é a maneira mais fácil de melhorar a conversão alimentar. O custo desse desperdício de ração pode atingir níveis incompatíveis com a granja.

Com os comedouros seco/úmido na recria e na engorda, pode se alimentar um animal por polegada linear de comprimento de comedouro uma vez que os porcos são alimentados suínos alimentam-se 20% mais rápido com a ração umedecida. Dessa forma, o consumo voluntário aumenta 1,5% na fase de recria, reduzindo em 5% a quantidade de ração necessária para ganhar um quilo nessa fase, e se traduzindo em um ganho ainda maior na fase de engorda, diminuindo os dias de cada lote para abate.

Gostaríamos muito de ouvir de você. Envie-nos um email para info@cshe.com.